TEMAS

Vitaminas para queda de cabelo: quais escolher?

Vitaminas para queda de cabelo: quais escolher?


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Nem toda a gente sabe que para travar a queda de cabelo é possível intervir não só "de fora" (através de aplicações tópicas no couro cabeludo) mas também e sobretudo de dentro, ou seja, tomando vitaminas para queda de cabelo.

Na verdade, como qualquer outra parte do corpo, seu cabelo precisa de uma variedade de nutrientes para crescer saudável e resistente. Conclui-se que muitas deficiências nutricionais estão ligadas à queda de cabelo, que são combinadas com fatores como idade, genética e hormônios.

Só para lhe dar uma mão para pegar os nutrientes mais úteis para poder sustentar um crescimento de cabelo positivo, abaixo identificamos 5 vitaminas que você não deve esquecer de tomar nas quantidades certas. Por mais intuitivo que seja, ainda recomendamos que fale abertamente com o seu médico de referência, a fim de identificar as soluções certas para os seus problemas de cabelo!

Vitamina A

Vamos começar com vitamina A, ingrediente essencial para todas as células do seu corpo e, portanto, também para aquelas que estimulam o crescimento do cabelo. A vitamina A também ajuda as glândulas da pele a produzir uma substância oleosa chamada sebo, que hidrata o couro cabeludo e ajuda a manter o cabelo mais saudável e por mais tempo. Segue-se que - como já deve ser entendido - dietas deficientes em vitamina A podem levar a vários problemas, incluindo queda de cabelo.

No entanto, tenha cuidado para encontrar o equilíbrio certo. Embora seja importante ter vitamina A suficiente em sua dieta, o excesso de vitamina A pode ser perigoso e, em última análise, contribuir para a queda de cabelo!

Quanto aos alimentos que você pode comer para uma boa reserva de vitamina A, você pode encontrá-los na batata-doce, cenoura, abóbora, espinafre e couve. A vitamina A também é encontrada em produtos de origem animal, como leite, ovos e iogurte, ou no óleo de fígado de bacalhau.

Vitaminas B

Até mesmo o grupo de vitaminas B é especialmente importante para estimular o crescimento do cabelo e, em particular, uma vitamina B chamada biotina, cuja deficiência tem sido repetidamente associada, por vários estudos clínicos, à queda de cabelo em humanos. Outras vitaminas B também ajudam a gerar glóbulos vermelhos, que servem para transportar oxigênio e nutrientes para o couro cabeludo e os folículos capilares.

Para sua sorte, você pode obter vitaminas B de muitos alimentos, incluindo grãos inteiros, amêndoas, carne, peixe, frutos do mar e vegetais de folhas escuras. Além disso, lembre-se de que os alimentos de origem animal são a única boa fonte de vitamina B12; portanto, se você está seguindo uma dieta vegetariana ou vegana, considere tomar um suplemento.

Vitamina C

Vamos passar para o Vitamina C, um poderoso antioxidante que ajuda a proteger contra o estresse oxidativo causado pelos radicais livres. A vitamina C também serve para permitir que seu corpo crie uma proteína, o colágeno, que é essencial para a estrutura do cabelo. Além disso, a vitamina C ajuda nosso corpo a absorver o ferro, um mineral necessário para o crescimento do cabelo.

Você pode encontrar grandes quantidades de vitamina C em morangos, pimentões e frutas cítricas.

Vitamina D

Níveis baixos de vitamina D eles estão ligados a condições como a alopecia e, em vez disso, uma boa dose de vitamina D presente em nosso corpo pode ajudar a criar novos folículos - isto é, os pequenos poros do couro cabeludo onde novos cabelos podem crescer.

Lembre-se de que o corpo produz vitamina D por meio do contato direto com a luz solar, e que boas fontes alimentares de vitamina D incluem peixes gordurosos, óleo de fígado de bacalhau, alguns cogumelos e vários alimentos "fortificados". Suplementos de vitamina D podem ser para você, caso seu médico os recomende.

Vitamina E

Semelhante à vitamina C, o Vitamina E é um antioxidante que pode prevenir o estresse oxidativo. É, portanto, um ingrediente que você deve incluir em sua dieta, preferindo complementá-la com alimentos tradicionalmente ricos nele, como sementes de girassol, amêndoas, espinafre e abacate. Se este tipo de ingestão alimentar não for suficiente para restaurar os níveis de equilíbrio de vitamina E, pode ser útil avaliar, com o apoio qualificado do seu médico de referência, a compra e ingestão de um suplemento de vitamina E específico. (Geralmente, multivitamínico), que pode fornecer um bom suporte para seus objetivos de saúde específicos.